bandas cb

 

RICHIE CAMPBELL

IMG_8408

 

Richie Campbell, conhecido como o primeiro fenómeno musical da internet em Portugal a ter sucesso a uma escala nacional e internacional, líder da nova geração de artistas portugueses, inicia 2018 com a confirmação de uma estética renovada. Numa nova fase que demonstra um claro regresso ao R&B e Dancehall, o artista presta homenagem à Lisboa moderna, desde a sua arquitetura, às sonoridades e ao lifestyle.
Os álbuns “Focused” em 2012 e “In The 876” 2015, levaram Richie Campbell a actuar por países como França, Suíça, Suécia, Itália, Áustria, Luxemburgo e ainda pela Jamaica e Barbados em tour, juntamente com a sua banda The 911 Band.
Em 2014 cria a Bridgetown, editora e agência que conta com alguns dos mais promissores artistas portugueses como Mishlawi, Plutonio e Pedro Teixeira da Mota, e os já incontornáveis Dengaz e Luís Franco-Bastos.
2016 marca o ano de mudança de Richie Campbell, com “Do You No Wrong”, um notório regresso ao R&B, produzido pelo português Lhast. O single chegou ao galardão de platina e à nomeação para um Globo de Ouro na categoria de Música do Ano, e já ultrapassou os 13 milhões de visualizações no YouTube.
Seguiu-se “Heaven”, single de ouro co-produzido pelo artista, já com mais de oito milhões de views, “Midnight in Lisbon” e “Water”, com Slow J.
Todos os videoclips foram filmados em Lisboa, a cidade que o viu crescer como artista e a quem presta tributo atribuindo-lhe o título da sua mais recente mixtape, toda ela composta e gravada em Lisboa com Lhast - um dos produtores portugueses em maior ascensão.
A mixtape LISBOA, lançada em formato exclusivamente digital no final de 2017 e que foi apresentada na Altice Arena, a 02 Fevereiro de 2018.

 

 

icon FACEBOOK 2     icons INSTAGRAM 2     icons YOUTUBE 2

PIRUKA

DSC_0475 XX

 

Piruka é um rapper português. Cresceu na Madorna, no concelho de Cascais.
Os seus maiores êxitos são “Ca Bu Fla Ma Nau” e “Se Eu Não Acordar Amanhã”.
Em 2016 e 2017, sem qualquer apoio de uma grande editora (recusou vários ofertas de contratos com grandes gravadoras), obteve centenas de milhares de seguidores no YouTube e Spotify, assim como milhões de reproduções acumuladas nas plataformas de streaming.
Em maio de 2017, os vídeos do seu álbum de estreia, “Aclara” - lançado no final de 2016 -, já haviam passado mais de 32 milhões de visualizações no YouTube. No que se refere à totalidade dos vídeos de Piruka naquele serviço de vídeo da Google, o artista já ultrapassava, em maio de 2017, os 64 milhões de visualizações. Isto reflete uma popularidade enorme do rapper, pois o terceiro nome da música portuguesa com mais views no YouTube é Diogo Piçarra, com menos 20 milhões de visualizações que Piruka (ou seja, 44 milhões de views acumuladas). Piruka, neste critério, apenas é ultrapassado por Agir, que possui mais de 85 milhões visualizações na sua conta oficial do YouTube.
Na primavera de 2017, os seus singles “Não Se Passa Nada” e “Se Eu Não Acordar Amanhã” obtiveram ambos o estatuto de disco de ouro em Portugal.
Piruka cita Sam The Kid como um dos seus ídolos.

 

icon FACEBOOK 3    icons INSTAGRAM 3    icons YOUTUBE 3   

MARTA REN & THE GROOVELVETS

MARTA A

 

Marta Ren é uma das mais carismáticas vozes da nova música portuguesa.
Fundadora dos Sloppy Joe, saudosa banda de culto portuense, que explorou, como ninguém entre nós, os territórios jamaicanos, partindo do Ska, do Reggae e do Dub para nos dar uma visão extremamente original da música a que chamamos do mundo, Marta Ren fez ainda parte dos desconcertantes Bombazines e do colectivo Movimento, antes de se lançar, em definitivo, numa carreira em nome próprio.
Depois de, através das inúmeras colaborações que assinou no universo do Hip Hop, dos Dealema a Sam the Kid, passando por New Max, NBC ou Link, se ter afirmado como uma das grandes vocalistas Soul nacionais e de ter dado dezenas de memoráveis concertos com os Funkalicious, banda que liderou e que se dedicava à recuperação dos grandes clássicos Funk dos 60 e 70, Marta Ren decide investir na sua grande paixão por estes grandes géneros da música negra.

Neste momento, encontra-se a trabalhar no seu álbum de estreia a solo que vai sair pela editora italiana Record Kicks até ao final do ano. Enquanto esse tão aguardado disco não chega às lojas, oferece-nos dois singles: “Summer’s Gone” e “2 kinds of men” são dois excelentes temas, a remeter para os anos dourados da soul e do funk, e mostram-nos Marta Ren na plenitude da sua espantosa capacidade vocal, acompanhada por uma banda coesa e com um gosto irrepreensível, com a qual se prepara para invadir os palcos e dar muito que falar.

Todo o processo de gravação tem respeitado o método de produção oldschool dos anos 60/70, com microfones, gravadores e masterização em fita. Tudo orgânico, para preservar a sonoridade típica dos velhos tempos do funk. Além de soltar a sua voz selvagem, Marta Ren também é a autora das letras. New Max, dos Expensive Soul, assina as composições e é o produtor de serviço, numa escolha mais que óbvia que tem tudo para resultar. (texto adaptado de Rodrigo Affreixo)

 

 

VALAS

VALAS 1

 

Valas, Johnny Valas – ou João Valido no Cartão de Cidadão – só descobriu que tinha vocação para a música uns anos depois de ter começado a escrever os primeiros versos e a gravá-los no seu quarto. Com o tempo foi ganhando consciência musical e criando um estilo muito próprio, o mais original possível.
O rapper foi sempre, desde muito novo, um ávido consumidor de todo o tipo de música mas era no hip-hop que se encontrava, que se identificava. Rappers portugueses ou americanos, como Sam The Kid, Boss AC, Halloween, Fuse e VRZ, foram sempre as suas maiores influências.
A parceria com Lhast já é antiga. De todos os projectos em que já esteve envolvido, Nébula, o projecto que desenvolveu em conjunto com o produtor, foi o que mais prazer lhe deu.
Valas, já deu mais de 100 concertos em Portugal sendo a grande maioria com o seu grupo Matilha 401 e quase todos eles no Alentejo. O que é natural, uma vez que nasceu, cresceu e reside actualmente em Évora.
Em 2016 assinou contrato com a Universal Music Portugal, uma oportunidade que há muito esperava, e logo de seguida entrou em estúdio com Lhast para trabalhar no seu primeiro single com o selo da editora multinacional: “As Coisas”.

 

icon FACEBOOK 3     icons INSTAGRAM 3    icons YOUTUBE 3   

PERSONA 77

.

Com um estilo original, a sua música é influenciada maioritariamente pelo rock alternativo, mas também pelo psicadelismo, pop/art rock, post-punk e mesmo pelo heavy metal, principalmente na distorção nas guitarras (que não têm medo de utilizar) e na maneira enérgica como abordam as performances ao vivo. As letras são um ponto essencial da sua música, sendo escritas maioritariamente em português, pese embora a existência de alguns temas em inglês e facilidade que têm em escrever em ambas as linguagens. Formados em agosto de 2012 esta banda do Montijo (Setúbal) é composta neste momento pelos elementos: Daniel Vitorino (guitarra e voz), Henrique Vitorino (bateria e coros), Pedro Maceira (guitarra) e Filipe Peuch (baixo).
Após o lançamento da sua primeira Demo "Pressão" em Fevereiro de 2013, estão agora prestes a lançar o novo EP, MONOMANIA, com 4 faixas que reflectem a personalidade musical da banda: cada uma com as suas especificidades e com a sua identidade própria. Se no tema “Não Quero Voltar (A Fazer Igual)”, utilizam uma sonoridade mais pop, com um refrão bem acentuado, em “Polícia”, já exploram o nosso lado mais agressivo, metalizado e punk. Em “O Mergulho”, mostram a sua veia mais art-rock e experimental, tal como em “Diferente em Mim”, cuja primeira secção roça o psicadelismo e a segunda volta ao som mais pesado, característico da banda. Com o lançamento deste EP, procuram tocar com mais frequência ao vivo, com o objectivo de mostrar a sua música e chegar a cada vez mais público.
É esta existência de diversas facetas musicais e a sua versatilidade que permitiu aos PERSONA 77 tocarem ao vivo em diversos locais (cronologia anexa), tanto no Montijo e Margem Sul (Ginásio Clube de Corroios, Cine-Incrível Almadense, entre outros locais), como em Lisboa (República da Música, Popular Alvalade, etc.). Um dos pontos altos de 2014 foi a atuação na Festa do Avante, após ganharem o concurso de bandas jovens nacional. Nestes concertos, onde tocaram novos temas que foram do agrado do público, motivou-os para a gravação deste novo EP nos estúdios Feedback, que agora apresentam, EP MONOMANIA.
O seu plano é continuar a espalhar a sua música através de mais concertos ao vivo, com cada vez mais frequência, e conseguir um contrato com uma editora.
Disponíveis e preparados para dar o próximo passo na sua aventura musical.
Membros da banda: Daniel - voz, guitarra, teclados; Henrique - bateria, percussão, voz; Pedro - guitarra, teclados; Filipe - baixo, voz, teclados.

DJ GAMIIX

IMG_TB h

 

DJ & Produtor. Iniciou a carreira como DJ em 2010.
A mais recente música Destroy Them Allque, disponivel na plataforma online Beatport, pela editora BloodStone Recordings, e no Spotify, alcançou o top 5 nacional ainda antes de ter saído nas plataformas online e tocou na conceituada Rádio Nova Era, considerando-o como o Novo Talento da Música Eletrônica em Portugal.
Com músicas novas para este ano, de estilos vários, de EDM a Hip-Hop, passando por Afro-House e Reggaeton. 2017 foi um ano particularmente extraordinário, atuando em vários clubes, bares, festas e bailes de finalistas, um pouco por todo o país, com especial foco para a estreia fora do pais. Foi também um ano de muitas conquistas terminando em terceiro lugar num concurso paralelo ao EDP Beach Party; integrou o Cartaz no Festival Village, em Punta Umbria (Espanha), actuando para cerca de 10mil jovens, num festival repleto de grandes nomes da música portuguesa e internacional; participou na Festa do Avante; no Festival Liberdade de 2017; no Palco LG do MEO Sudoeste; no Lisboa Games Week; ganhou o concurso realizado pela editora do DJ Hardwell, a Revealed Recordings, para atuar em Amesterdão no Festival ADE.

 

icon FACEBOOK 3     icons INSTAGRAM 3     icons YOUTUBE 3 

DJ SELECTA CLEMENTE

Foto clemente

 

"Selecta Clemente" é um projeto musical que abrange vários estilos de música (Reggae, Dancehall, Soca e Hip-Hop) que iniciou atividade em 2012 na Soundsystem Marayfaray juntamente com o seu amigo Ricardo Portela (Mighty Jam). Já estando dentro do ramo Soundsystem, este jovem Selecta sabe como transmitir as boas vibrações através dos ritmos mais quentes do Reggae, Dancehall e Hip-Hop nunca esquecendo os grandes clássicos.
Atuou em vários palcos nacionais, tais como: Musa Cascais (Palco Heineken), BBC, 3D, República da Musica, Mob, Groove bar, Roots, Bartolo 2, Carvoaria, In Live, Miami. Atuou também ao lado de vários artistas nacionais, tais como: Jimi Jah, Ras Damula & KKV, Urbanvibsz, Gaindé-man, Lions di Polon, Bigg Favz, Vibration Sound, Bankskank Sound, RoyalSide Sound, Nubai Sound, Busy Sound, Joy Karil Sound, Red Eyes Sound, Jah'lmadan Sound, R3SOLDIERS, Selecta Kaya, Mindel Reggae Family, Selecta Diferente, DJ Maskarilha, DJ Glue, DJ Nelassassin.

 

 

icon FACEBOOK 2     icons INSTAGRAM 2